As Ciências da Natureza na Educação Infantil: mais que possível, necessário!

30/05/2020
Posted in Colunistas
30/05/2020 Claudia Ayres

Bem, se você chegou até aqui, eu fico imensamente feliz!! Sabe por quê? Por que as questões que deixei no final do nosso primeiro bate-papo, ou melhor, do primeiro texto, te deixaram, no mínimo, intrigado/a. Talvez até eu tenha te deixado pensando sobre a possibilidade de falar sobre Química e Física com alguma criança que você conhece, até para ver como ela reagiria, não? Ou ficou pensativo/a, tentando lembrar de quando foi a primeira vez que você ouviu falar de Química e de qual foi a sua reação ou até o que sentiu…

Pois bem

Se eu consegui te provocar qualquer um destes movimentos, é sinal de que algo do que eu te falei/escrevi, mexeu com você, certo? Pois se você, adulto, já formado em alguma graduação (não importa qual!), ficou rememorando situações e emoções, é porque a Ciência, de alguma forma faz parte de você. Talvez você não tenha boas lembranças de suas vivências científicas (ou até nem lembre muito destas aulas) mas algo do que eu te escrevi fez sentido. Pois bem, pense que para uma criança a ciência é algo natural (aliás, deveria ser para todos… mas, isso conversamos em outro momento, ok?), cotidiano, que ela vivencia o tempo todo, que provoca nela a curiosidade do conhecer mais. No entanto, mesmo sendo algo que faz parte do seu viver cotidiano, ela só terá o olhar aguçado para perceber isso, se mostrarmos!!! É preciso que a criança tenha perto dela alguém que dirija seu olhar curioso para um apito, por exemplo, e mostre para ela outros apitos, de materiais diversos, e conduza a criança a descobrir este instrumento: o que faz um apito? quais sons emite? se mudar o material do apito, o som muda? Para que serve o buraquinho nele? E se tampar o buraquinho, o som sai? E se colocar algo no buraquinho do apito, o que acontece? E por aí vai…e a criança brinca, toca, olha, manipula, desmonta, monta, troca partes, experimenta, observa o que outra criança está fazendo, troca olhares, troca gestos, troca aprendizagens, constrói junto, indaga, responde, desenha, compartilha! E tudo isso é possível a partir de um apito!! E quanto é explorado e construído a partir de um objeto?! E isso é fazer ciência! Sim!!! E sabe por quê? Porque a ciência é a área de conhecimento que o homem vem construindo dia a dia para aprender a olhar o mundo, a entender a natureza e o universo ao seu redor, para entender a sua história e as suas conquistas e para conseguir construir uma sociedade melhor. E onde tudo isso começa? Na construção do saber da criança, em como ela pode interpretar o mundo ao seu redor, interagir com ele. E quanto mais perto da ciência e de como fazer ciência ela estiver, mais estimulamos seus saberes, suas curiosidades e a sua capacidade de interpretar o mundo!

Me diz: fez sentido para você ou ainda são devaneios de uma professora de química apaixonada pelas ciências? 😉

Até breve!

,

Claudia Ayres

Reinventora CORE, professora e pesquisadora, possui Bacharelado em Química pela Universidade de São Paulo (1995), Licenciatura em Química pela Universidade de São Paulo (2007), especialização em Psicopedagogia pelo INPG (2004), Mestrado em Ensino de Ciências - área Química pelo programa Interunidades da Universidade de São Paulo (2011) e doutora em Ensino de Ciências - área Química pelo programa Interunidades em Ensino de Ciências da Universidade de São Paulo (2018)
× Precisa de ajuda?