Conhecimento pra que?

08/05/2020
Posted in Colunistas
08/05/2020 Raquel Del Monde

Sem dúvida alguma, esse período de isolamento social, com crianças, adolescentes e jovens fora da escola, tem nos proporcionado oportunidades para refletir sobre educação em geral e o sistema educacional.

Para os profissionais envolvidos na Educação Especial, familiarizados com alunos com perfis de aprendizagem diversos e com as barreiras impostas pelas práticas educacionais padronizadas, conteudistas e tantas vezes excludentes, uma preocupação recorrente é situar os diversos conhecimentos e competências previstos nas grades curriculares dentro do universo particular de cada um. Ou seja, trabalhar aqueles conceitos em termos de funcionalidade: do que é significativo e relevante para a vida das pessoas, do que vai ser efetivamente usado no seu cotidiano, do que contribui para sua compreensão do mundo e da sociedade.

Oficina de ciência para todos

Nosso sistema educacional revela-se um fracasso neste aspecto. Perdemos tempo demais exigindo memorização de um sem número de informações descontextualizadas do cotidiano, demandando prática de habilidades que não são úteis para grande parte dos alunos, e deixamos de abordar conceitos que são fundamentais para todos nós.

Pavilhão do conhecimento


Essa preocupação com a conexão entre conteúdo disciplinar e vida real não deveria estar restrita à área da 
Educação Especial, pois afeta todos os estudantes, indistintamente, e é um dos responsáveis pelo desinteresse nas atividades pedagógicas.

Educação financeira é um bom exemplo disso. Enquanto consideramos perfeitamente válido o ensino de equações e fórmulas complexas de matemática, nossos jovens continuam sem receber noções básicas de economia que seriam de grande auxílio na sua vida diária, referências para embasar pequenas e grandes decisões práticas (desde a forma de pagamento de itens triviais até o planejamento da vida financeira da família). São noções importantes para que consigam manter o equilíbrio do orçamento, controlar seus gastos, poupar, preparar-se para o futuro.

Muitos países oferecem disciplinas voltadas a capacitar os alunos para os desafios que encontrarão pela frente: não só disciplinas com uma pegada mais “profissionalizante”, mas até mesmo aquelas que os preparam para a autonomia (inclusive em relação ao desempenho de tarefas domésticas, que aqui são relegadas a um plano inferior).

Pavilhão do Conhecimento

Todas as áreas do conhecimento humano podem e devem estar a serviço do ser humano. O compromisso de reinventar a Educação passa por essa reflexão.

 

 

 

 

Raquel Del Monde

Dra Raquel Guimarães Del Monde é pediatra e psiquiatra infantil com atuação em desenvolvimento, aprendizagem e autismo. É autora do livro “Na dose certa – o que mais o pediatra tem a dizer”. É Mentora da CORE - Comunidade Reinventando a Educação.
× Precisa de ajuda?