Um vírus que disputa conosco o desejo pela vida

26/03/2020
Posted in Colunistas
26/03/2020 Fernando Baptista

Os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios, ou seja, eles só conseguem se reproduzir quando estão dentro de uma célula. Sozinhos, no ambiente, não conseguem reproduzir-se. Só o fazem se estiverem dentro de um ser vivo.

A reprodução, seja ela sexuada ou assexuada, é o processo biológico pelo qual surgem novos seres vivos, ou seja, a reprodução gera vida.

Então podemos dizer que o que o coronavírus encontra em nós é a vida que ele precisa para se reproduzir?

Mas que vida é essa? O COVID-19 é um vírus que causa problemas respiratórios. Ele tira de nós, humanos, uma capacidade vital que é a de obtenção de oxigênio. Nós somos animais aeróbicos, isto é, só conseguimos sobreviver na presença de oxigênioEle tira de nós uma capacidade vital para que possa sobreviver e se multiplicar.

Que outras coisas têm tirado a sua capacidade vital?

Que outras coisas têm tirado de você o desejo pela vida?

Esse momento de quarentena e de reclusão é um momento bastante interessante para olharmos para dentro de nós. É um convite para entramos na nossa casa, não aquela feita de tijolos e concreto, mas aquela feita de músculos, tecidos, ossos, emoções e sentimentos.

Esse vírus tem um poder tão grande, que tem causado uma mobilização mundial. Ele está disputando conosco o desejo de sobreviver. Porém, ele só vem para simbolizar e para tornar a situação mais drástica. Porque,  há muito tempo, outras coisas disputam conosco o desejo pela vida.

Quantas pessoas deixam de viver por um relacionamento, por um familiar, por uma crença religiosa, por uma droga, por uma carreira profissional, e por aí vai.

O coronavírus só vem para denunciar algo que há muito tempo acontece: nossa dificuldade de priorizar aquilo que de fato nos proporcionará vida.

Você já parou para se perguntar:

O que é que te traz vida?

O que te dá prazer?

O que faz seus olhos brilharem?

Sabe aquela sensação de encantamento, de apaixonamento, aquele suspiro de estar em plena satisfação? Há quanto tempo você não vive uma sensação como essa?

A quarentena veio para te fazer algumas perguntas. E nós aproveitamos esse período para te fazermos um convite.

Que tal, nesse momento, olhar para dentro de si e buscar a sua essência? Talvez o metrô lotado, as duas horas de trânsito para chegar no trabalho, as centenas de reuniões, as metas, os trabalhos da faculdade não te permitam fazer esse exercício de olhar para dentro e enxergar o que há de belo, prazeroso e satisfatório. Mas, nesse momento, isso pode ser possível.

Não permita que um vírus dispute com você o desejo pela vida. Se imunize também emocionalmente.

Quando tudo isso passar, volte à sua rotina de trabalho e estudos. Mas reserve um tempo da sua agenda para ir ao parque, tomar um banho de chuva, dormir de conchinha, abraçar as pessoas que você ama, fazer carinho no seu pet, dormir até tarde no final de semana, sair para se divertir com os amigos…

O coronavírus está aí, trabalhando 24h por dia pra cumprir a sua meta. Não dispute com ele para mostrar quem trabalha mais. Dispute com ele para mostrar quem quer viver mais.

, , ,

Fernando Baptista

Reinventor CORE. Terapeuta de Família e de Casal. Sexólogo e Mestre na Área de Saúde Mental pela UNIFESP. Mestre da Associação Brasileira de Terapia Familiar (ABRATEF).www.terapeutafernandobaptista.com.br
× Precisa de ajuda?