Fevereiro 13, 2020 Raquel Del Monde

 

É com muito prazer que retomamos hoje nossa coluna semanal para a Comunidade Reinventando a Educação!

No ano passado, falamos de suportes educacionais: foram vinte textos a respeito de estratégias importantes para possibilitar ou favorecer o engajamento de todos os alunos no processo de aprendizagem. E não foi à toa que terminamos o ano falando de afeto.

Muitas das dificuldades vivenciadas no ambiente escolar – por alunos e pela equipe pedagógica – não dizem respeito ao processo da aprendizagem em si. São questões relacionais. E o impacto delas é muito significativo, ocasionando situações de tamanho stress para estudantes, professores ou gestores, a ponto de comprometer sua saúde mental.

Veja bem, a escola não é apenas um local de “transmissão” de conhecimento. É também o primeiro ambiente de experiências coletivas das crianças, com papel fundamental no seu desenvolvimento social. A partir do momento em que começa a frequentar a escola, a criança passa a ter contato com pessoas diferentes de seus familiares, tendo que aprender a esperar sua vez, dividir brinquedos, se adequar a novas demandas e regras.

Na escola, nossos horizontes se expandem. É o espaço com maior potencial de impacto no aprendizado para a convivência, o respeito ao outro, o reconhecimento da diversidade de talentos, a cooperação e o trabalho em equipe. Estamos falando de habilidades valiosíssimas para o resto da vida, para a prática profissional e o exercício da cidadania.

Porém, só podemos desenvolver essas habilidades por meio das relações interpessoais, num ambiente socialmente saudável. Quando negligenciamos a relevância das interações dentro da comunidade escolar – o que acontece com frequência – geramos um sistema adoecedor.

Portanto, a temática dos próximos textos é “A escola enquanto espaço de convivência”. Vamos falar de aspectos que envolvem alunos, pais, funcionários em geral, profissionais de fora e mesmo outras instituições. Nossa proposta é discutir essas relações tão delicadas e importantes, mantendo sempre a nossa perspectiva inclusiva.

Até semana que vem!

 

 

, , , , ,

Raquel Del Monde

Dra Raquel Guimarães Del Monde é pediatra e psiquiatra infantil com atuação em desenvolvimento, aprendizagem e autismo. É autora do livro “Na dose certa – o que mais o pediatra tem a dizer”. É Mentora da CORE - Comunidade Reinventando a Educação.
× Precisa de ajuda?