Quem foi o professor que mais te ensinou? Sobre ser de humanas e amar matemática…

14/10/2019 Irene Reis dos Santos

Vou te contar uma historinha…

Eu sempre soube que seria professora. Irmã mais velha de muitos irmãos, eles foram os meus primeiros alunos. Também os meus vizinhos e colegas de escola porque, como menina travessa e inquieta, me mantinham ocupada compartilhando comigo a incumbência de repartir o material, apagar a lousa, explicar algo aos amigos, manter a ordem. Isso tudo evitava que eu fosse o caos!

Como é dia dos professores, eu não quero te contar sobre um fulano (porque sequer me lembro de seu nome) que me disse que eu jamais aprenderia matemática, que não era coisa para mim e que eu deveria mudar de escola porque reprovaria!

Eu quero te contar sobre um professor de verdade, daqueles que ensinam pelo que são e são gigantes! Pele clara, bronzeada, olhos claros e um sorriso capaz de iluminar até o cantinho mais escondido da alma da gente. Tinha pouco cabelo, talvez fosse careca, não me lembro bem porque realmente eu ficava muito tempo mergulhada em seus olhos. Ele chegava olhando a todos, panorâmica e lentamente, assoviando, com tanta amorosidade, que jamais teve de pedir silêncio! Todos estávamos ali esperando para ter aquele encontro! Os números desfilavam na nossa frente, nos desafiavam, mas ele fazia tudo parecer tão encantador, lindo e divertido...Éramos melhores pessoas a cada fórmula de Bháskara que resolvíamos porque ele vibrava com a nossa conquista!

Mais alta e mais agitada do que os da minha idade, ser da turma do fundão era meu lugar de pertencimento e liderança. Mas, na aula do Ricardo, não! Lá estava eu brigando pela primeira carteira, disposta a apagar a lousa, a fazer a chamada, escrever na agenda dele, deixar um bilhetinho. E ele olhava com um orgulho tão grande que ainda hoje, quando arrumo uma mesa e faço o ritual de começar uma aula, ainda hoje parece que o vejo me olhando daquele jeito orgulhoso de quem olha um parceiro, de quem ensina, mas também se permite aprender, de quem respeita um colega de profissão!

 

Irene Reis dos Santos – É bacharel e licenciada em letras – Português e Espanhol pela FFLCH – USP, especialista em tradução, pesquisando, no mestrado em Ciências da Educação, sobre participação de estudantes na comunidade por meios de Grêmios. Atualmente, leciona espanhol no Instituto Cervantes, contribui com editoras e é fundadora e presidente da CORE – Comunidade Reinventando a Educação. Irene acredita que as vivências interculturais e a aprendizagem baseada em projetos de vida em comunidade são a chave para o complexo desenvolvimento da sociedade planetária.

, , ,
× Precisa de ajuda?