Educar para superar

14/09/2019 Jose Luiz Tejon Megido

 PEDAGOGIA DA SUPERAÇÃO

Coluna do Dr. José Luiz Tejon Megido

Sobre a profissão do educador, Edgar Morin (2000) acrescenta : “ é o amor que introduz a profissão pedagógica , a verdadeira missão do educador “. No seu livro Educação e Complexidade coloca : “ a reforma do pensamento traz consigo consequências existenciais, éticas e cívicas. A universidade precisa superar-se para encontrar a si própria . Desse modo,  inscrever-se-á mais profundamente em sua missão transecular, assumindo o passado cultural e adiantando-se para o novo milênio com o intuito de civizá-lo.”

Civilizar o mundo representa ensinar e aprender a arte da superação em tudo e em qualquer coisa. Cabe a um educador,  cada vez mais, ensinar a pensar e a aprender a aprender. Isso significa um talento aberto para a experienciação da vida,  uma abertura ao novo evolutivo, ao que não se sabe ainda , à incerteza e ao vir a ser que só pode ser definido conforme abrimos e entramos no seu caminho.

Educar para superar irá sempre exigir um diálogo emocional,  alterações de estado de espírito,  quebra de barreiras racionais e preconceituosas num tecer diário e sutil, onde existe, da mesma forma, a necessidade da superação. Esse diálogo emocional está relacionado com o que Frankl ( 2013 ) defende sobre o equívoco cometido a respeito do sucesso e da felicidade, diz que : “o sucesso, como a felicidade,  não pode ser perseguido, ele deve acontecer e só tem lugar como efeito colateral de uma dedicação pessoal a uma causa maior do que a pessoa, ou como subproduto da rendição pessoal a outro ser. A felicidade deve acontecer naturalmente e o mesmo ocorre com o sucesso, vocês  precisam deixá-lo acontecer não se preocupando com ele. Quero que vocês escutem o que sua consciência diz que devem fazer e coloquem-no em prática da melhor maneira possível .

Portanto o primeiro passo para o educador estará em compreender, inequivocadamente, a missão, visão e valores a serem interpretados na causa a qual representa, ou melhor, interpretar com fé a emoção interior (o método Stanislavski para a construção de papéis : a arte na interpretação do educador – Tejon 2003 ). Superar jamais será uma ciência exata e envolverá sempre uma enorme transdisciplinaridade. Os atores educadores, gestores de uma pedagogia da superação, seja com um indivíduo, uma empresa, uma cidade ou até mesmo uma nação,  precisarão desenvolver, dentro de si mesmos, qualidades humanas consideráveis.

Cinco elementos são essenciais : 1 – beijo na realidade. Enquanto não se assume a realidade não se consegue tomar decisões. Continua-se como vítimas do passado, espectadores do presente e simplesmente torcedores do futuro. O choque de realidade é essencial para que a ilusão acabe e possamos viver com sonhos possíveis. 2- assumir a responsabilidade por nossa vida. O choque de realidade é só o começo. Assumir responsabilidade por sua vida é não ceder à tentação de culpar pessoas. 3- compreender o mundo ao seu redor. Para criar sonhos possíveis, precisamos ser capazes de decifrar a realidade que nos cerca. Perceber causas e efeitos. 4- ter consistência. Significa firmeza, direção. A consistência faz com que pessoas comuns se tornem extraordinárias. 5- ter prazer de crescer com solidez .

Makiguti, educador japonês, definiu superação assim: “criação de valor a partir de sua própria vida, sob quaisquer circunstâncias. Valor:  o belo, o bem e o útil.”

A superação será dependente da existência de líderes educadores, ou pessoas que estejam nesse papel, e para isso será exigida uma formação exclusiva perante a circunstância dada. 

Educar educadores é fundamento essencial para a possibilidade de construirmos uma educação para a superação na sociedade humana.

Na tese de doutorado desenvolvida, a pedagogia da superação, ficou evidente ser impossível superar os desafios e o ambiente competitivo isoladamente. A capacidade de atrair ajuda através da cooperação e o papel das comunidades tem impacto fundamental no processo de superação .

O princípio da superação, plano estratégico da superação, conteúdos da superação, procedimentos superantes e atitudes superantes formam uma proposta para a formação de educadores da superação.

Vamos pegar esse desafio ?

 

José Luiz Tejon Megido é mestre em Educação Arte e História da Cultura pelo Mackenzie, Doutor em Educação pela UDE/Uruguai; Jornalista e publicitário formado pela Casper Líbero. Coordenador acadêmico do programa Master Science Food & Agribusiness Management – Audencia Business School, de Nantes, França, pela Fecap. Professor convidado de programas In Company na FGV / ESPM. Membro do Conselho da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo.

Jose Luiz Tejon Megido

É mestre em Educação Arte e História da Cultura pelo Mackenzie, Doutor em Educação pela UDE/Uruguai; Jornalista e publicitário formado pela Casper Líbero. Coordenador acadêmico do programa Master Science Food & Agribusiness Management – Audencia Business School, de Nantes, França, pela Fecap. Professor convidado de programas In Company na FGV / ESPM. Membro do Conselho da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo.
× Precisa de ajuda?