Educar para a resiliência

Agosto 9, 2019 Jose Luiz Tejon Megido

COLUNA PEDAGOGIA DA SUPERAÇÃO

*José Luiz Tejon Megido

O fator resiliência já é considerado como fator determinante, insumo vital, objetivando cumprir os 17 objetivos sustentáveis da ONU.

Enfrentar as incertezas e lutas contra a entropia da saga humana na terra, compreender as imperfeições em todos os sistemas e preparar seres humanos para a consciência da necessidade dos seus aperfeiçoamentos, já deve fazer parte obrigatória dos conteúdos educacionais para a formação de pessoas desde a mais tenra idade.

Pedagogia da superação nasceu da inspiração da Dra. Lissette Canavessi, da UDE – Universidad de la empresa, do Uruguai, minha orientadora no doutorado em Ciências da Educação e Mentora da CORE – Comunidade Reinventando a Educação.

Na pesquisa realizada, não encontramos nenhum estudo com essa angulação, propondo um método para ensinar superação. Fomos então cruzar marcos teóricos convergentes, como Paulo Freire, Edgard Morin, Victor Frankl e Makiguti. E buscamos estudos, a partir de casos reais, onde fosse possível descobrir fatores presentes, constantes e comuns entre as situações analisadas. Os principais pontos convergentes nos entusiasmaram. E, principalmente, evidenciaram como aspecto determinante a educação para o enfrentamento da própria vida, desde a infância. Também observamos nas pesquisas a importância sagrada do papel de educadores. Estejam eles na educação formal ou informal.

Infelizmente, não é possível assegurar que famílias possam atuar numa educação de encorajamento, de não vitimização e que tenham o preparo emocional para a condução de seus filhos dentro de valores e métodos apropriados. Por isso, a escola e os educadores formais precisam compreender e adicionar mais esse papel na sua missão de educar a todos.

Educar para a superação

Será preciso educar para a possibilidade e a vontade de superar. E superação, como Makiguti define é:criar valor a partir de sua própria vida, sob quaisquer circunstâncias. E valor como é definido? “O bem, o belo e o útil. Como grande síntese dos casos de sucesso na superação, concluímos todos terem entre si 4 grandes pontos de convergência. Essas pessoas carregavam consigo de forma forte e integrada 4 valores essenciais: estética, ética, labor, amor  – o fator EELA. Constatamos também ser impossível superar sem a decisiva contribuição dos educadores. Sempre haverá alguém determinante na formação e construção do fator EELA, num ser humano.Alguns casos foram professores marcantes, em outros pais adotivos, outros pais biológicos, mas também parentes próximos e mesmo vizinhos e amigos.

Identificamos também como a comunidade onde uma criança se desenvolve pode apoiar positivamente a formação superante dessa pessoa, com a alma gêmea da educação: a cultura.

Partir para a prática, trazer a tese acadêmica deste doutorado para as salas de aula, para os intervalos, para as casas, as ruas, os pais, a mídia e responsáveis por jovens, agentes sociais e educadores passa a ser nosso objetivo e missão maior em vida.

Partimos do pressuposto de um mundo imperfeito, cujas imperfeições são poderosas alavancas motivadoras para a busca dos aperfeiçoamentos, ao contrário de um estímulo para o abandono, a frustração, o desânimo e a revolta entrópica. Os incômodos nos servem de excelentes sentinelas. Formar seres humanos para a compreensão dessa possibilidade evolutiva e ascensional passa, obrigatoriamente, pela formação de educadores com esse mesmo sentido e propósito de vida. Pois, como Edgard Morin escreveu: “precisamos transformar e mudar a educação , mas quem educa os nossos educadores?. Não será alguém. Ao contrário, seremos todos.

A sintropia, o poder criador da superação,pode ser ensinado enquanto, ao mesmo tempo, ensinamos português, física, matemática, história, química, contabilidade, música, teatro, economia ou administração, ou mesmo enquanto transformarmos bullying num interessante “bule de chá ou de café.

 

Prof Dr. José Luiz Tejon Megido www.tejon.com.br .

Dr. em Ciências da educação pela UDEUruguayMestre em educação, arte e cultura pelo Mackenzie Jornalista, publicitário. Coordenador do agribusiness Center da FECAP, do Mba FAM na audiência business school, Nantes , França. Prof incompanyFGV. Medalha do mérito acadêmico da ESPM. Membro do conselho da secretaria de justiça e cidadania do estado de São Paulo.

, , ,
× Precisa de ajuda?